A FAXINA NÃO TEM PRAZO

Queridas almas, depois que falei sobrea fase em que estamos, comparando-a com uma faxina total da casa em que estamos, vou continuar usando essa imagem para falar sobre os que vieram inicialmente para a Terra para iniciar esse processo da faxina, que muitos gostam de chamar de “Pioneiros”, entre esses muitos, eu em particular.

Como a maioria que conhecemos, as faxineiras ou os faxineiros geralmente não pertencem às casas que vão limpar, então no final da grande faxina acabam voltando para as suas casas, e aqui nesse planeta não será diferente.

Evidentemente há exceções, e algumas faxineiras ou faxineiros tomam um café com as donas da casa, ou mesmo usufruem da casa limpa por estarem morando nela. No caso da Terra esse caso também é raro.

A maioria dos pioneiros veio mostrar como iniciar a faxina e também mostrar à nova leva de trabalhadores da Luz como devem continuar o serviço.

Posso informar que a “faxina” ainda está na fase de retirar os móveis do lugar, separando também o que deve ser jogado fora, para depois receber as coisas novas, que já está separado na “grande loja”, trazendo grandes melhorias para a casa.

Muitos gostariam de saber quando as “coisas velhas” serão levadas para a reciclagem ou ao grande incinerador, para que possamos receber as novidades e usufrui-las.

Mas vejam que ainda não chegamos nem na metade da casa. Muitos dos faxineiros deverão voltar para casa antes de terminar a faxina, e serão substituídos por outros.

Mas sempre há a possibilidade de virem faxineiros com tecnologias desconhecidas para acelerarem o serviço, mas ainda não é o caso.

Creio que a turma atual de faxineiros voltará para casa com a faxina ainda por terminar, mas jamais devemos esmorecer no trabalho a que nos voluntariamos, incentivando sempre aos demais, unindo-nos cada vez mais, para que o nosso serviço seja cada vez melhor.

E não fiquem tristes se vocês voltarem para casa sem ver ou usufruírem da casa arrumada, pois sempre poderemos escolher para onde poderemos ir.

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.