Não maldigam as suas dores

Tal como as pedras no caminho, as dores, tanto da alma, quanto do corpo, são colheitas de aprendizagem, cuja semeadura foi de suas livres escolhas, obedecendo ao Livre Arbítrio, presente nesse planeta.

Como já explanei em outros artigos, existem planetas que abrigam experiências de vida corpórea sem o Livre Arbítrio.

Nossas doenças, e consequentemente, nossas dores não são obras do acaso, pois o “acaso” não existe nesse mundo que vocês estão experienciando! Tudo tem uma razão de ser, e geralmente são lições a serem aprendidas.

“Ah, eu estou gripado porque peguei um vírus”! Fisicamente isso está correto, mas quantas pessoas também estiveram expostas aos mesmos vírus e não desenvolveram a doença?

“Ah, mas elas estavam com a imunidade do corpo em pleno funcionamento”! Responderão alguns, e não estão errados, mas muitas pessoas que fisicamente estavam bem alimentadas, tal como as “imunes”, mas ficaram doentes. E por que isso?

Porque tinham que passar por essa experiência! De alguma forma, o seu sistema imunológico foi mexido espiritualmente em seu corpo perispiritual, para que, ao adquirir o vírus, ele pudesse atuar.

Nem sempre certas doenças são consequências de “semeaduras” anteriores. Às vezes é simplesmente um “freio”, para que a pessoa tenha um momento de “quietude física” (às vezes fica acamado) para que possa refletir sobre o rumo que está dando em sua caminhada!

Infelizmente, a grande maioria, em vez de pensar assim, maldiz a doença, achando que é castigo, ou que “Deus” a está castigando!

Não maldigam as suas dores, em vez disso, procurem ver os benefícios que ela está lhe trazendo. Mesmo que na hora vocês pensem que não há quaisquer benefícios, ela pode estar resgatando uma semeadura antiga, livrando-os desse carma. SEMPRE HÁ UM BENEFÍCIO!

A Fonte não nos criou para que sofrêssemos. A Fonte não é masoquista! Lembre-se que somos fractais Dela! Somos Ela experimentando as infinitas formas de viver, dentro da involução, ou seja, dentro da mais baixa vibração, e ir evoluindo até a mais alta vibração, se incorporando novamente ao UM!

VOCÊ É O CRIADOR! Jamais se esqueça disso! E todos o são! Ficou assustado com essa verdade? Então vamos diminuir só um pouquinho: Você é uma fração do CRIADOR, tal como uma gota é do oceano! Todos somos gotas do grande e infinito OCEANO, que é a FONTE DE TUDO O QUE É!

Quando você conseguir olhar para alguém e vir um aspecto divino, a gota do oceano, tal como você, você estará pronto para ascensionar!

Quando vocês olharem para as suas dores como lições a serem aprendidas, ou como catarse de dores infligidas a outrem, vocês conseguirão “transformar um padrão de sofrimento em amor e luz”, como disse Uriel.

“Não fujam das experiências, procurem saber o que elas estão querendo lhes mostrar. Vocês fogem de tudo o que a vida coloca a vocês como experiências de aprendizado e iniciam novas jornadas, onde tudo é perfeito e os problemas deixam de existir. Apenas vocês são capazes de transformar um padrão de sofrimento em amor e luz”! Arcanjo Uriel.

Não se comparem com quaisquer outras pessoas, pois cada uma carrega em si suas próprias experiências, quem sabe, milenares, e são elas que pautam as suas vidas, obedecendo a lei da semeadura, pois como já é de conhecimento de todos, a semeadura é de livre escolha, mas a colheita é obrigatória.

Mas também não podemos esquecer outro fator que no momento está nos trazendo certos desconfortos e até dores e doenças sem diagnósticos. Essas não tem haver com a nossa conduta e sim com a época em que estamos, pois a irradiação de energias de luz e amor que o Sistema Solar está sendo bombardeado, causa reações diversas nos organismos físicos, e até mentais. E isso é devido às reações entre a luz e as trevas dentro de nós. E as reações são diversas, como também podem não haver reações aparentes. Todos os seres na Terra estão sob o efeito dessas energias entrantes, mas cada um com reações distintas, dependendo de seus níveis frequenciais.

Releiam alguns trechos que peguei da mensagem do Arcanjo Uriel e Lady Grace (DA CENTELHA DIVINA EM SEUS CORAÇÕES NASCERÁ A NOVA ERA)

“Acolham o que a vida traz a vocês e retirem dali o doce sabor que os acompanhará na contemplação do divino que está e sempre esteve à sua volta. Não neguem aquilo que a vida coloca a vocês, não recusem as experiências e tampouco as questionem. Apenas as acolham em seus corações, ainda que nesse momento possam tomar a forma de dor ou de sofrimento. Ao aceitarem o que a vida os coloca, vocês acolhem em seus corações a oportunidade de se curarem. Vocês dão o primeiro passo a transformar um padrão de sofrimento que os acompanhou por tanto tempo, em perdão, amor e luz”.

E assim, sigamos o fluxo, mas conscientemente, e com amor, aceitando a vida como ela é, desde que não se embrenhem por atalhos desconhecidos. O fluxo está na luz da sabedoria e no amor nos corações, sem preconceitos, sem discriminações, sem julgamentos, sem ódio, sem ganância, com solidariedade, benevolência, caridade, no altruísmo, simples assim.

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *